capa

Dê uma pausa na correria e viva melhor

Descobrir o que lhe faz bem e cuidar das relações são itens fundamentais para uma vida mais feliz e tranquila

publicidade

Em um mundo cada vez mais competitivo, em que tudo tem que ser para ontem, tirar um tempo só para a gente é quase impossível, certo? Mas saiba que acrescentar na lista de tarefas atividades que nos fazem bem e deixam o dia mais leve é mais do que importante, é fundamental.

O primeiro passo para isso? Desvalorizar a correria diária. "Estar 'sempre correndo' costuma ser associado a ser produtivo, ser capaz. Hoje, temos pouco tempo para tomar um cafezinho lendo jornal no meio da manhã, ou jogar conversa fora com o vizinho ao encontrá-lo no corredor, de tal forma que passamos a considerar essas atitudes como 'perda de tempo'", avalia psicanalista do Centro de Estudos Psicanalíticos de Porto Alegre (CEP) e da Sociedade Brasileira de Psicanálise de Porto Alegre (SBPdePA) Juliana Lang Lima, . 

A especialista destaca que, nesse cotidiano acelerado, acabamos nos impondo uma série de atividades que podem tornar a vida uma espécie de "gincana". "Esse fator competitivo é um motivo de sofrimento na contemporaneidade. Quando precisamos ser os melhores em tudo, corremos o risco de perder de vista valores como solidariedade, espontaneidade, criatividade, em nome de um ideal que pode ser massacrante", alerta a profissional.

Uso excessivo da tecnologia é parte do problema

A tecnologia, apesar de nos ajudar nos afazeres do dia a dia, quando em excesso, ajuda a agravar o quadro. "A tecnologia nos auxilia, como na hora de usar o telefone para pegar um carro por aplicativo, realizar uma transação bancária, ou falar com alguém que está do outro lado do mundo. Porém, todos sabemos o quanto seu uso pode ser excessivo e levar a uma vida quase paralela, com um progressivo desinteresse e desligamento da realidade não virtual", avisa.

Outro hábito ruim dos nossos dias: a pouca atenção aos afetos. "Ao varrer para debaixo do tapete as emoções, seja fingir que não nos chateamos com alguma situação difícil, ou aceitar fazer um favor para o qual, na realidade, não temos disponibilidade, para onde vai o incômodo?", questiona. É preciso pensar sobre isso para evitar questões ainda maiores.

Pratique o bem-estar

O segredo para viver melhor é prever, em meio a essa rotina tão corrida, práticas para cuidarmos do nosso bem-estar e saúde mental. Assim, poderemos driblar os efeitos da correira, com pequenos intervalos de relaxamento. Veja as dicas para incluir hoje mesmo no seu dia a dia:

1. Tenha uma rotina saudável

Juliana destaca recomendações gerais que fazem a diferença, como adotar uma rotina equilibrada, praticar exercícios físicos, ter uma alimentação saudável, ocupar-se de algo que traga desafios e prazer e manter momentos de lazer e convívio social. Pode parecer óbvio, mas esses são bons pontos de partidas.

2. Encontre o que te faz bem

A profissional, contudo, destaca que é importante cada pessoa possa olhar para si e montar seu plano de vida personalizado. "Para uns, pode ser investir em uma leitura de um livro. Para outros, dar um tempo do trabalho e planejar uma viagem de férias. Outros, ainda, podem desejar passar mais tempo com a família. Esse, inclusive, parece ser um desejo universal, então por que será tão difícil de colocar em prática?", ressalta.

De forma geral, apostar na velha fórmula "mais relação, menos transação" ainda é o caminho. "Que possamos voltar a prestar atenção nas coisas simples da vida: o que mesmo eu gostaria de fazer? É possível? Se não hoje, quando posso realizar meu desejo?", orienta.

3. Cuidado com o autoboicote

Fez uma lista das coisas que mais gosta? Agora é hora de se comprometer para que essa atividade entre nas demais tarefas do dia a dia. "Fazer um hábito virar um costume requer tempo, paciência e constante observação de si e dos momentos delicados que ponham em xeque a proposta. Nesse sentido, é importante estar comprometido com seus ideiais e atento aos possíveis boicotes", diz Juliana. Ou seja, estabeleça objetivos possíveis, que venham a ser alcançados de forma leve e gradual, em vez de metas grandiosas que, facilmente, podem se tornar opressoras. 

A rotina está afetando você? Procure ajuda

Mas atenção: se a rotina corrida e estressante está acarretando mudanças bruscas no seu dia a dia, como alterações de sono, humor e apetite, por exemplo, pode ser indício que algo não está bem e pode ser hora de procurar ajuda. "Contudo, na maior parte das vezes, as sensações são mais sutis e menos evidentes, como sentimentos de preocupação excessiva com o futuro, ansiedade, tristeza, desinteresse pelo trabalho ou por relacionamentos", elenca a psicanalista. 

"Às vezes, a busca por atendimento se dá por uma necessidade de diálogo com alguém. Em outros momentos, quando a pessoa sentir que algo podia ser diferente, mais leve, melhor, pode ser um belo momento para procurar alguém que o ajude a colocar em prática suas aspirações", finaliza.

por Gabriela Loeblein

Gabriela Loeblein adora moda, é apaixonada pela diva Madonna e é mãe de três peludos. É jornalista e está sempre atrás de novidades em tendências e make. @gabiloeblein


compartilhe