capa

Surfe é exercício perfeito para o verão

O esporte é alternativa divertida, ajuda a emagrecer e ainda desestressa.


publicidade

No verão, pode ser difícil manter uma rotina de exercícios no meio de viagens de lazer e passeios. Mas você já imaginou fazer uma atividade física que é praticada na praia, mexe com praticamente todo o corpo e ainda desestressa? O surfe ajuda no desenvolvimento da atividade cerebral, tonifica o corpo, queima calorias e, devido o contato com a natureza, auxilia a reduzir os níveis de estresse. 

Para o educador físico e surfista Lucas Mello, o surfe é uma modalidade múltipla, pois alia força, equilíbrio, mobilidade e resistência. “É um esporte diferente de qualquer outro devido a sua integração corporal em nível físico, mental, emocional e espiritual.  O surfe não é só modalidade e sim uma filosofia de vida que envolve também cuidados com a alimentação, a preservação e a conexão com a natureza, pensamento tranquilo e ao mesmo tempo aventureiro”. 

Ao surfar, o corpo libera substâncias que dão a sensação de bem-estar. Vale lembrar que, quando se está focado no exercício se esquece de todo o resto, logo o stress do dia a dia fica para trás. Com a prática mais assídua, o estilo de vida muda. O contato com a natureza e o mar dá uma noção maior sobre a sua consciência corporal. Da mesma forma que ao surfar, o praticante tonifica a musculatura corporal por ficar em pé sobre a prancha. O emagrecimento é apenas uma consequência. A cada hora de prática, a pessoa perde entre 200 e 400 calorias. Claro que isso varia de acordo com cada organismo. 

Paulo Zulu, surfista de longa data e que viaja o mundo atrás de boas ondas, diz que a prática do surfe associado com outras atividades físicas forma um casal perfeito. “O surfe trabalha a parte superior do corpo a nível aeróbico. Só que as vezes não se percebe porque está encantado ou enfeitiçado com aquele momento de desempenho de expressão corporal quando você pega uma onda e começa a fazer manobras e busca se superar”, afirma. O esforço faz com que o corpo crie resistência. Zulu comenta que o surfe tem uma vantagem que é a prática de um exercício incrível e que não se sente. “Da mesma forma que o esporte é bom para a saúde do corpo, mas mental. Dentro da água, o atleta se desliga, se concentra naquele momento, se interioriza”, conclui.

O empresário Guilherme Paz tem uma história que mostra que nunca é tarde para aprender a surfar. “Comecei a surfar com quase 30 anos para acompanhar o meu filho mais velho que pediu uma prancha para iniciar a surfar”, comenta. “A minha saúde melhorou, assim como minha disposição. Sempre gostei de atividades físicas e em função do surfe me dediquei ainda mais”, destaca. O esporte mudou tanto Guilherme que o lazer virou negócio. Ele largou a advocacia para fundar a Oric Surfboards, hoje com sede de Portugal. O nascimento da Oric foi justamente com esse sentimento de que não precisa ser um atleta profissional e muito menos jovem. “O surfe é acessível a qualquer pessoa de qualquer faixa etária e nível de conhecimento. Nunca é tarde para aprender a surfar”, conclui.

Por fim, o surfe, que se apresenta como um esporte completo por conseguir envolver todo o corpo, aumenta o equilíbrio e a coordenação motora. Para ficar de pé na prancha é preciso postura correta e agilidade para driblar os obstáculos do mar. Nesse ponto, o equilíbrio é fundamental para o sucesso da prática.

E, você vai se aventurar?


compartilhe