capa

Soro fisiológico e outras medidas preventivas ajudam a reduzir infecções.

Cuidados com a saúde no inverno: proteja-se das doenças respiratórias

Médica dá dicas para se prevenir nas baixas temperaturas

publicidade

O inverno chegou e, com ele, pelo menos para o sul do país, as baixíssimas temperaturas. E é nessa época que muitos sofrem com as tão incômodas doenças respiratórias. Mas sabia que não é apenas se protegendo do frio com casacos e roupas quentes que dá para prevenir o problema? A médica otorrinolaringologista Marina Faistauer dá dicas para quem quer mandar as gripes e resfriados nessa época do ano para longe.

Mas afinal, por que é sempre no inverno que as infecções respiratórias costumam aparecer? Conforme Marina, o nariz e os seios paranasais, responsáveis por filtrar o ar e equilibrar a temperatura e a umidade do ar no corpo, são recobertos por cílios que removem o muco da região. O frio atrapalha justamente esse processo, já que as temperaturas baixas comprometem o movimento dos cílios, o que acarreta no acúmulo de secreções e facilita a instalação de infecções.

Lavagem com soro fisiológico é recomendada

Então, o que fazer para tentar evitar o problema? Além de manter o corpo protegido do frio, a otorrino sugere a chamada lavagem nasal, um procedimento fácil e sem contra-indicação. Basta lavar a mucosa nasal usando soro fisiológico com a ajuda de uma seringa. Ainda há a opção dos frascos com soro fisiológico próprios para aplicar na cavidade nasal, encontrados em farmácias. 

"É comprovado que a lavagem nasal diminui o número de infecções respiratórias, como resfriados comuns e as rinossinusites, assim como o uso de antibióticos", diz Marina.

E nos casos em que as dores de garganta, tosses e demais sintomas das infecções respiratórias já estão incomodando? A dica da otorrinolaringologista é intensificar as lavagens nasais e, se necessário, utilizar medicações sintomáticas, como analgésicos e antitérmicos, além, claro, de procurar um médico. 

"Para evitar a transmissão desse tipo de infecção é importante sempre lavar as mãos, não esquecer de usar o álcool gel e evitar de colocar as mãos em mucosas como olhos, nariz e boca", orienta. E para quem está sofrendo com o problema nesta época, um consolo da médica: "a grande maioria dessas infecções tem causa viral e se resolvem espontaneamente em até sete dias", pondera.

Mas não se esqueça: se o problema persistir ou se agravar, o melhor é entrar em contato com o um médico de confiança, que irá sugerir um tratamento adequado.

por Gabriela Loeblein

Gabriela Loeblein adora moda, é apaixonada pela diva Madonna e é mãe de três peludos. É jornalista e está sempre atrás de novidades em tendências e make. @gabiloeblein


compartilhe