capa

Vacinas poderiam prevenir 92% dos casos de câncer provocados pelo HPV

Vírus provoca câncer em no colo do útero, vulva, vagina e no homem

publicidade

Estima-se que 92% dos cânceres causados pelo HPV poderiam ser prevenidos por meio de vacinas, disseram nesta quinta-feira (22) autoridades do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA, acrescentando que impulsar a cobertura de imunização era uma prioridade-chave.

O vírus do papiloma humano (HPV) foi responsável por em média 34.800 casos de câncer por ano entre 2012 e 2016, segundo um novo estudo publicado pelo CDC, o que significa que mais de 32.100 casos poderiam ter sido evitados por ano.

O vírus pode provocar câncer tanto em homens como em mulheres, incluindo os de colo do útero, vulva, vagina, pênis, ânus e orofaringe (a parte posterior da garganta, incluindo a base da língua e as amídalas).

"Um futuro sem cânceres de HPV está ao alcance, mas são necessárias medidas urgentes para melhorar as taxas de cobertura da vacina", disse Brett Giroir, secretário assistente para a saúde do Departamento de Saúde dos Estados Unidos (HHS).

"O aumento da cobertura de vacinação contra o HPV para 80% foi e continuará sendo uma iniciativa prioritária para o HHS, e continuaremos trabalhando com nossos sócios do governo e do setor privado para que isto seja uma realidade".

O CDC recomenda que todos os pré-adolescentes recebam a vacina contra o HPV aos 11 ou 12 anos para protegê-los antes de que estejam expostos. Mas os novos dados mostraram pouco progresso no aumento das taxas de vacinação entre os jovens de 13 a 17 anos.


compartilhe