capa
Ana Timm

O poder do clássico

Ana Timm traz referências do cinema para mostrar a elegância dos básicos

publicidade

Quantas vezes você estava vasculhando fotos antigas e pensou “Mas como eu pude usar isso?” Pois dia desses, olhando álbuns vintage – sim, minhas fotos da adolescência ainda são de papel -  CHOQUEI com algumas imagens.

Ao mesmo tempo, pensei: como é bom ter investido nos básicos! Certamente quando me voltar ao pretérito do presente (desculpem a gafe, profes de Português) terei um olhar muito mais carinhoso sobre minha aparência. ALÔ fashionistas, venham comigo que vou lhes comprovar o poder dos clássicos! E, como sempre, contarei com uma ajudinha cinematográfica. ☺ 

Contemplem essa belezura de 1990. Em Uma linda mulher, Julia Roberts transita entre roupas mais ousadas e outras chiquérrimas, acompanhando o processo pelo qual sua personagem estava passando. Mas LINDA MESMO ela aparece ao final do longa metragem, vestindo jeans, camiseta branca e blazer preto! Que elegância!

Já em Sabrina (versão 1995), a personagem título interpretada por Julie Ormond retorna aos EUA após uma temporada em Paris. Absolutamente deslumbrante em peças de alfaiataria, a “mocinha” conquista o coração dos irmãos Larrabee e o olhar de todos ao redor. Belíssima!

E para não dizerem que só me detive aos anos 90, década revisitada atualmente, espia só esse ícone da Moda, a talentosíssima Audrey Hepburn em seu “pretinho básico”, meias brancas e loafer, toda serelepe em Cinderela em Paris (1957):

E que tal a diva do cinema Marlene Dietrich em sua básica camisa branca, calças pretas e sapatos baixos em A vênus loira (1932)? Apenas luxo, poder e sedução! :P

É claro que algumas pequenas mudanças também ocorrem com os clássicos, como o tamanho das ombreiras, tecidos utilizados e detalhes como modelagem das golas e decotes, mas todos eles são absolutamente atemporais, né não? Espero ter essa percepção de minha pessoa em futuras sessões de nostalgia. :D

Até a próxima!

por Ana Timm

Ana Luiza Timm Soares é designer de moda e mestre (Jedi) em História. É professora, apaixonada por comida e ainda mais pelos lambeijos de sua cachorra Batatinha. Escreve semanalmente sobre moda e seus aspectos histórico, social e filosófico mas sempre mantendo um pé na passarela. @anatim_m


compartilhe