capa
Gisele Silveira

10 alimentos do bem para driblar o apetite no inverno

Gisele Silveira te apresente alguns alimentos que, além de nutritivos, te ajudam a encarar os dias em que bate uma fome extra

publicidade

As temperaturas caíram e o apetite aumentou? Resolvi fazer uma lista de alimentos do "bem"que podem ser consumidos no inverno, sem culpa. Eles, além da função de nutrição, fornecem algum outro benefício a nossa saúde. E no final tem uma receita de barrinha de cereais com alguns deles. Fácil e rápido.

1 -  Azeite de oliva: o óleo extraído das olivas é rico em gorduras monoinsaturadas e polifenóis, que são imbatíveis contra a síndrome metabólica. Incrementar a dieta com este ingrediente é, portanto, uma deliciosa maneira de ter mais saúde, principalmente cardíaca.

2 – Aveia: Ela auxilia o sistema imunológico a se manter ativo, algo importantíssimo durante a estação mais fria do ano. É tambem rica em fibras solúveis, do tipo que "limpam" as artérias do corpo e ajudam a reduzir taxas do colesterol ruim (LDL). Pode ser classificada como um verdadeiro coquetel mineral por conter cálcio, ferro, potássio, sódio, fósforo, selênio e zinco.  O farelo de aveia é a forma mais nutritiva de ingerir o alimento, que pode ser adicionado a frutas, iogurtes e vitaminas, além de preparações salgadas, como sopas e saladas.

3 – Canela: A canela  tem ação estimulante, termogênica e antidiarreica. Ela facilita a digestão, diminui o colesterol LDL, controla a glicose e diminui a compulsão por carboidratos e doces. Uma ótima opção em dias frios é aquecer frutas com essa especiaria.

4 -Pimenta vermelha: Esse tipo específico de pimenta é rica em capsaicina, substância que favorece o aumento da quebra de gorduras no tecido adiposo. Ela aumenta em até 20% a atividade metabólica se ingerida na quantidade de três gramas por dia, podendo ser adicionada em saladas e pratos quentes como tempero.

5 -Gengibre: Essa raiz pode aumentar o gasto calórico em mais de 10%. O gengibre pode ser consumido de diversas formas: cru, em lascas para temperar carnes, aves e peixes, e ainda fica ótimo em molhos de tomate, sopas de legumes e chá, quando misturado com outras ervas.

6 - Batata doce: Por ter um baixo indice glicêmico ela pode entrar na alimentação sem causar prejuízo na balança. A batata doce se presta muito bem para substiuir carboidratos simples, como pães e bolos, que são tão solicitados no inverno.

7 – Ovo: É um alimento rico em vitamina E, essencial para melhor absorção das vitaminas A e D. Auxilia na proteção das membranas das células contra substâncias tóxicas que podem causar danos às estruturas das células e, dessa forma, desencadear doenças. Além disso, também possui aminoácidos que estão relacionados com a produção de anticorpos. Pode ser consumido de diversas formas: cozido, mexido ou na forma de omelete, fornecendo saciedade e proporcionando uma refeição rica em proteínas.           

8 - Chocolate amargo: pesquisas apontam que os flavonóides do cacau trazem benefícios à circulação sanguínea no cérebro. Além disso, a  epicatequina, uma substância encontrada no cacau e, por extensão, no chocolate amargo, pode, juntamente com exercícios físicos, estimular a memória. O uso de cacau em pó sobre as frutas aquecidas dá um toque especial em um simples lanchinho da tarde.

9 - Nozes:  A noz, por ser rica em cobre, apresenta alta concentração de substâncias benéficas para a pele e os cabelos. Outra substância importante é a L-arginina, que faz com que os vasos relaxem, melhorando a circulação sanguínea e prevenindo varizes. Também tem ômega-3 e selênio. 

10 – Vinho tinto: os estudos em relação ao vinho tinto e saúde humana são consensuais. O resveratrol, substância presente no vinho tinto traz benefícios na prevenção de doencas cardíacas e dislipidemias. É claro que a moderação deve ser lembrada sempre. Um cálice de vinho tinto para mulheres e até dois para homens já traz a dose recomendada de resveratrol.

Dica da nutri: Experimente novos sabores, não caia na monotonia alimentar. Ofereça ao seu corpo não apenas alimentos, mas também nutrientes!

Unindo alguns dos alimentos que citei anteriormente, trago uma receita barra de cereal functional, deliciosa e fácil de fazer:

Barra de Cereais Funcional

Ingredientes:

1 xícara (chá) de linhaça moída

1 xícara (chá) de quinua em flocos

1 xícara (chá) de flocos de arroz

1 xícara (chá) de quinua em grãos

1 xícara (chá) rasa de açúcar demerara

4 colheres (sopa) de farinha de banana verde

1 xícara (chá) de frutas secas (banana, ameixa, passas, damascos)

1 xícara (chá) de oleaginosas (amêndoas, castanhas, nozes)

1 xícara (chá) de suco natural (laranja)

1 colher (sopa) de canela em pó

1 colher (sobremesa) de cacau em pó

1 colher (sopa) de óleo de coco

1⁄2 colher (chá) de cravo-da-índia em pó

Modo de preparo:

Misture os ingredientes secos. Adicione as frutas secas. Acrescente as oleaginosas. Misture tudo. Coloque o óleo e o suco. Misture e leve para uma forma retangular, prensando a mistura com uma espátula para que fique bem compacta.
Leve ao forno pré-aquecido a 180oC por aproximadamente 45 minutos.

 

por Gisele Silveira

Gisele Silveira é mãe da Antônia e nutricionista funcional, com foco em emagrecimento e hipertrofia, infertilidade e envelhecimento saudável. Escreve semanalmente para o Bella+ com a missão de desvendar os segredos da alimentação saudável. @giselesilveiranutri


compartilhe