capa
Gisele Silveira

E na gestação? Como devo me alimentar?

Gisele Berardi explica porque é tão importante ter uma vida saudável nessa fase


publicidade

Desde a década de 1970, pesquisadores mostraram que uma agressão ou estímulo durante a vida intrauterina teria repercussões para a fisiologia do bebê durante toda a vida. Então, sabendo disso, cuidar da alimentação durante a gestação, ou até mesmo no período pré-concepção, vai muito além de engordar ou emagrecer estando gestante, ou simplesmente observar o peso do bebê ao nascer!

A mãe acaba (eu diria que mais uma vez) sendo extremamente responsável pelo desenvolvimento do filho, sendo que sua exposição a situações de estresse, contaminantes químicos e a forma como ela se alimenta afeta diretamente a vida intrauterina e terá consequências durante toda a vida daquele ser em formação.

Aqui, cabe ressaltar que o pai, na fase de pré-concepção, também tem responsabilidades. Portanto, seu estado de saúde, sua nutrição, seu nível de estresse também interferem na qualidade do espermatozoide que sera responsável pela concepção (ufa, dividimos um pouco a responsabilidade).

Hoje, contamos com diversos estudos que reafirmam o que era inacreditável há um tempo. Cada alimento, cada ação escolhida, cada situação vivida pode ter um grande impacto na saúde do bebê em desenvolvimento! Sabemos que o ambiente nutricional intrauterino pode favorecer ou não a programação de doenças na idade adulta como: diabetes, psoríase, obesidade e hipertensão.

Cada processo fisiológico que acontece em nosso corpo é regido por nutrientes, e a regra é simples: quanto mais nutrientes de qualidade, melhor seu desempenho. Isso continua ocorrendo durante a gestação e tem um impacto ainda maior nessa fase pois a mulher fica com uma absorção intestinal aumentada, a fim de suprir melhor as necessidades que também estão aumentadas. Então, é importante refletir: "o que vamos querer oferecer para a criança? Matéria prima de boa qualidade ou não? A futura mãe deve entender que as escolhas nutricionais durante a gestação são de extrema importância para toda a vida do seu bebê e nao somente até o período do nascimento.

Buscar acompanhamento nutricional nesta fase pode ser uma excelente estratégia, mas sugestões simples que eu posso dar: busque alimentos orgânicos, desembale menos e descasque mais, cuide de seu intestino, evite alimentos com corantes e conservantes, pense que se o alimento tem uma vida de prateleira longa nao serve para você, faça variação nas frutas e verduras, ingira gorduras de boa qualidade e, acima de tudo, aproveite essa fase, Desacelere, ela sera única na sua vida!

O texto de hoje teve uma motivação especial. Há sete anos eu estava grávida da Antonia, e tentei de diversas maneiras proporcionar um ambiente intrauterino adequado a ela. Como me deu saudade da barriga... Resolvi escrever que nossas maiores provas de amor ja começam muito antes dos nossos filhos nascerem!

por Gisele Silveira

Gisele Silveira é mãe da Antônia e nutricionista funcional, com foco em emagrecimento e hipertrofia, infertilidade e envelhecimento saudável. Escreve semanalmente para o Bella+ com a missão de desvendar os segredos da alimentação saudável. @giselesilveiranutri


compartilhe