capa
Gisele Berardi

Exagerei no álcool, e agora?

A nutricionista Gisele Berardi dá dicas para lidar com a ressaca no carnaval

publicidade

Carnaval chegando na próxima semana – além de dias de descanso para uns, dia de excessos principalmente alcoólicos para outros. Será que dá pra minimizar os efeitos da ressaca?

Um corpo de ressaca nada mais é do que um corpo intoxicado. Não importa se você bebe só uma variedade de álcool ou mistura diversos tipos: toda bebida alcoólica em excesso faz mal porque o corpo fica intoxicado. Mas o que é a ressaca? Vamos entender um pouquinho o que acontece no nosso corpo:

1. Intoxicação pelo acetaldeído: no caso de um consumo exagerado de álcool pode haver presença deste metabólito tóxico na circulação ainda por várias horas após o indivíduo ter parado de beber. Grande parte do mal-estar da ressaca é consequência da exposição prolongada das células ao acetaldeído, o que provoca uma espécie de inflamação generalizada no organismo; Por isso é tão importante manter a hidratação adequada e, sempre que possível, ingerir água enquanto bebe bebidas alcoólicas!

2. Queda da glicose sanguínea (hipoglicemia): o processo de metabolização do etanol envolve vias enzimáticas do fígado que também participam da produção de glicose, principalmente em períodos de jejum. Como essas enzimas estão ocupadas metabolizando o etanol, temos uma queda no nível de glicose para o cérebro e outras regiões do organismo. Daí surgem os sintomas de fraqueza e mal-estar. Por isso, consumir alimentos doces não é mito: sugiro um bom consumo de frutas principalmente no dia seguinte a fim de evitar essa queda de glicose no sangue.

3. Desidratação: um dos efeitos adversos do etanol no cérebro é inativar a produção de um hormônio chamado ADH (hormônio antidiurético). Quando ele é inibido, toda água que passa pelos rins acaba sendo eliminada na urina. Esse efeito diurético leva à desidratação, que causa os sintomas de boca seca, sede, dor de cabeça, irritação e câimbras. Além de égua, dê uma força para seu corpo com água de coco e bebidas isotônicas para repor todos os eletrólitos perdidos. 

4. Coma alimentos leves e antioxidantes: como deu pra perceber seu corpo já está sobrecarregado, portanto, depois da bebedeira, evite alimentação com muita gordura pois as rotas metabólicas não serão facilitadas para digestão.

E, por favor não esqueca, equilíbrio é a chave até mesmo no consumo de álcool. Evite os exageros, sua saúde agradece!    

por Gisele S. Berardi

Gisele Silveira Berardi é mãe da Antônia e nutricionista funcional, com foco em emagrecimento e hipertrofia, infertilidade e envelhecimento saudável. Escreve semanalmente para o Bella+ com a missão de desvendar os segredos da alimentação saudável. @giselesberardi


compartilhe