capa
Gisele Silveira

Quais as melhores panelas e utensílios para nossa saúde?

Gisele Silveira explica como panelas e utensílios de metal, alumínio, pedra sabão e outros interferem na preparação dos alimentos

publicidade

A saúde começa pela boca, isso já é sabido da maioria da população. Mas não podemos olhar somente para os alimentos que comemos para cuidar da nossa saúde, precisamos ficar atentos também aos utensílios que utilizamos pra prepará-los. É conhecido cientificamente que, durante o preparo dos alimentos, existe interação entre os materiais que constituem os utensílios, ou seja , os metais das panelas passam para a nossa comida. Atualmente, há grande disponibilidade de materiais que se prestam à confecção de utensílios para uso culinário, dentro os quais se destacam vidro, pedra sabão, cerâmica, cobre, ferro, alumínio e aço inoxidável.

Mas qual é a melhor panela ou utensílio pra se utilizar? Vamos entender um pouquinho sobre cada um deles:

Alumínio

Várias são as possibilidades de ingresso de alumínio no nosso corpo por via digestiva: alimentos, aditivos para alimentos, ingestão de antiácidos e outros medicamentos contendo hidróxido de alumínio, e ainda, na água potável. Estudos comprovam que alguns alimentos, quando preparados em panelas ou com utensílios de alumínio, podem ser contaminados por esse metal. Preparações ácidas aumentam a migração do metal para água.

Mas qual o perigo desse metal para nossa saúde? Estudos recentes mostram o impacto do utensílio no organismo e a ocorrência de doenças neuro degenerativas, especialmente Alzheimer, além de doenças auto imunes e até mesmo câncer. Observa-se também que pessoas com excesso de alumínio no organismo podem ter alterações crônicas de problemas intestinais como Síndrome do Intestino Irritável, inchaço abdominal e má digestão, problemas de pele e queda de cabelo, entre outros sintomas.

Ferro

As panelas de ferro, em especial, são utilizadas na cozinha há muito tempo, como alternativa para melhora do sabor ou prevenção e tratamento de anemia. A migração de ferro é afetada por fatores como acidez, teor de água dos alimentos, tempo e temperatura de contato. Estudos mostram que quanto mais ácida a preparação, maior o teor de ferro migrado para o alimentos.

Para nosso organismo, o ferro presente nas panelas até pode ser benéfico, mas aqui no Sul, em particular não. Nós temos uma grande parte da população com excesso de ferro – ferritina aumentada - e estes utensílios se tornam péssimos aliados na hora de cozinhar.

Aço inoxidável

O aço inoxidável, que possui mais resistência à corrosão, é uma combinação de ferro com cromo e níquel, em proporções bem variadas nos utensílios: de 50% a 88% para o ferro, 11% a 30% para o cromo e de 0% a 31% para o níquel. Os principais fatores para a migração dos elementos em utensílios de inox são: pH do alimento, tempo de contato e teor de agua do alimento. Estudos mostram que as panelas de aço inoxidável são as que menos deixam resíduos nos alimentos.

Pedra sabão

Considerara a mais antiga da historia da culinária, a pedra sabão tem a vantagem de durar por longos períodos. Não deixa cheiro, nem altera o sabor dos alimentos, além de mantê-los quentes por mais tempo e não ser atacada por ácidos. No entanto o material libera quantidades consideráveis de cálcio, magnésio, ferro e manganês durante a cocção.  Por não liberaram nenhum tipo de metal pesado, podem ser consideradas as melhores na hora de cozinhar.

Teflon

O teflon é um composto antiaderente muito utilizado como revestimento de panelas, devido a grande praticidade na limpeza e por dispensar o uso de gordura no preparo dos alimentos. É constituídos por polímeros de fluorocarbono, especialmente o politetrafluoretileno ( PTFE). Altas temperaturas por tempo prolongado podem danificar o teflon, comprometendo a qualidade do revestimento e aumentando a chance de ter tanto o PTFE quanto o componente fluoreto transmitido aos alimentos, além disso, em temperaturas acima de 280 graus, o PTFE libera mais de 15 gases tóxicos.

Diante disso tudo podemos concluir que as panelas de alumínio são as mais prejudiciais à nossa saúde, mas que também precisamos ter cuidados com o uso de teflon e ferro. Panelas de inox e pedra sabão parecem ter menor interferência de metais na nossa alimentação. Portanto preste atenção não somente no que você come, mas também na maneira que você prepara seus alimentos.

por Gisele Silveira

Gisele Silveira é mãe da Antônia e nutricionista funcional, com foco em emagrecimento e hipertrofia, infertilidade e envelhecimento saudável. Escreve semanalmente para o Bella+ com a missão de desvendar os segredos da alimentação saudável. @giselesilveiranutri


compartilhe