capa
Gisele Silveira

Vamos falar sobre alimentação infantil?

A nutricionista Gisele S. Berardi traz dicas para ensinar bons hábitos alimentares aos pequenos

publicidade

Cada dia vejo mais no meu consultório um problema de saúde pública, a obesidade infantil. Por isso, resolvi falar sobre este assunto essa semana aqui na minha coluna. Escrevi 8 dicas importantes para ajudar seu filho a criar uma relação mais positiva com a comida. Depois me conta se alguma delas te ajudou!

1. Seja modelo e exemplo - Os pais são, sem sombra de dúvida o primeiro herói de seus filhos, por isso na alimentação, não se esqueça, seja modelo e exemplo para seu filho. Não espere que as crianças tenham hábitos saudáveis se você pai, não os tiver.

2. Rotina alimentar - Criança precisa ter rotina na alimentação, assim como em outras situações. Estabeleça uma rotina alimentar adequada, com horários e refeições apropriadas para cada faixa etária. A falta de horário e o não cumprimento de refeições durante o dia, ocasionam muitas vezes maus hábitos que persitem até a vida adulta. Exemplo: trocar refeições principais como almoço e jantar, por lanches.

3. Local adequado e tranquilo - A refeição deve ser feita em local adequado e tranquilo, de preferência sem a interferência da televisão e de outros meios de comunicação. A mesa do café da manhã, do almoço ou do jantar precisa estar em paz e sem discussões do dia a dia para que a criança ache atrativo fazer suas refeições ali.

4. Variedade - A alimentação da criança, desde os 6 meses, deve ser variada. Ofereça alimentos diferentes ao seu filho e faça com que ele prove novos sabores. Nunca desista na primeira careta feita pelo pequeno. Estudos apontam que crianças precisam provar mais de 10 vezes o alimento para que realmente possa aceitar seu paladar. Ah e uma dica importante: leve seu filho à feira e ao supermercado para que ele conheça os alimentos que fazem parte de seu cardápio e convide-o a participar, quando a idade permitir, do preparo de algumas refeições.

5. Estimular o que é saudável - estimule seu filho a consumir frutas, verduras e legumes nas refeições, diariamente. Desde cedo a criança deve adotar esse hábito para que ele perdure até a vida adulta.

6. Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas, nos primeiros anos de vida - Açúcar, sal e frituras não acrescetam beneficios na alimentação de seu filho e o seu excesso pode trazer problemas de saúde no futuro. O açúcar somente deve ser usado na alimentação da criança após um ano de idade.

7. Ofereça os alimentos de maneiras variada - Criança não gosta de monotonia, principalmente monotonia alimentar. Ofereça o mesmo alimento de forma variada. Por exemplo, a cenoura pode estar na salada, mas também pode fazer parte do suco ou do bolo.

8. Converse e não brigue - Converse e faça combinações sobre a alimentação com seu filho. Na hora da comida, não cabem gritos ou ameaças. As crianças desde muito pequenas devem ser explicadas sobre o certo e o errado, isso vale também na hora de comer.

por Gisele Silveira

Gisele Silveira é mãe da Antônia e nutricionista funcional, com foco em emagrecimento e hipertrofia, infertilidade e envelhecimento saudável. Escreve semanalmente para o Bella+ com a missão de desvendar os segredos da alimentação saudável. @giselesilveiranutri


compartilhe