capa
Laura Gluer

Um domingo para comemorar nossa bebida favorita

Dia Nacional do Café será comemorado nesse domingo com sorteio e live. Confira na coluna da Laura Gluer

publicidade

O balcão de café é o Parlamento do Povo. Com essa célebre frase de Honoré de Balzac começo minha coluna desta semana. Em um momento extremamente delicado para as cafeterias, servir no balcão pode fazer a alegria de muitas pessoas e trazer o fôlego financeiro que muitos empreendedores necessitam. Por outro lado, manter o atendimento restrito, sem consumo no local, também pode ser a alternativa mais viável neste momento.

A regra deve ser o bom senso. Precisamos exercitar nossa empatia com quem precisa trabalhar, ao mesmo tempo em que devemos respeitar a ciência e todos os protocolos sanitários para restringir o contágio da Covid-19.

Essa segunda quinzena de maio marca o período de um cauteloso recomeço das atividades de muitos setores econômicos, após o Decreto 20583, publicado no último dia 19, pelo Prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan, flexibilizando o isolamento social, mas trazendo uma série de restrições ao atendimento, como capacidade de 50% nos locais, uso de máscaras e orientações aos consumidores.

Não é hora de comemorar ou estimular as pessoas a irem para as ruas. Happy hour com os amigos na cafeteria? Nem pensar. No máximo, um espresso e uma fatia de torta, em uma mesinha de canto, para oxigenar as ideias e adoçar este momento tão complexo. Se quiser fazer um happy hour, leve os produtos da cafeteria para casa ou ela pode levar até você. E todos podem comemorar em segurança, em um grupo pequeno ou por um aplicativo de teleconferência, cada qual em sua casa.  

Famílias inteiras consumindo no shopping center? Talvez não seja o momento ainda. Entre no shopping (se necessário), faça o que tem de fazer e volte em seguida para a casa.

São os novos tempos, que nos exigem sacrifício por mais alguns meses, provavelmente. Tudo isso vai passar, mas é preciso que o povo saiba usar com responsabilidade a pequena liberdade concedida essa semana.

Por isso, a coluna de hoje, na semana do Dia Nacional do Café (24/05), é um pouco diferente. Um toque carinhoso, quase um puxão de orelha... Mas sempre com o mesmo recado: fique em casa tanto quanto puder e beba café!

Dia Nacional do Café

Em abril a gente comemorou o Dia Internacional do Café. Em maio, a Associação Brasileira da Indústria de Café instituiu o Dia Nacional do Café – 24/4 - pois é neste período que começa a colheita nas propriedades rurais onde o grão é cultivado.

A colheita do café é sinônimo de esperança e fartura. A previsão este ano é que mais de 50 milhões de sacas sejam colhidas nos principais estados produtores – Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, entre outros.

Em função da Covid-19, muitas fazendas já adotaram cuidados especiais com os trabalhadores que já é bastante mecanizada.

Como comemorar?

No sul do Brasil não se produz café, mas o clima é propício para degustar a bebida. Mesmo que sua cafeteria favorita não esteja aberta neste final de semana, prepare um café caprichado, com pão de queijo, bolo e todos aqueles acompanhamentos que a gente adora.

Várias cafeterias criaram promoções de kits especiais em homenagem ao Dia Nacional do Café, como a Liz Patisserie, que criou macarons de café delicadamente pintados pela artista Virgínia Giulian, e a Pane di Nani, que criou kit com bolo com calda de café. Deliciosos!

Café Combustível comemora a data nas suas redes

No Instagram do Café Combustível, tem promoção rolando para comemorar o Dia Nacional do Café. Para participar, só ir na foto oficial e seguir os perfis do Café Combustível, Brownie do Cacá e Oca Tupi. No domingo, dia 24, será sorteado um kit com brownies de café e pães de queijo para assar entre os coffee lovers participantes.

E no grupo do face Café Combustível, domingo, às 15h30, tem Live com o músico Rodrigo Nassif que vai tocar especialmente para os apaixonados pela bebida.  


compartilhe