capa
Mariana Klein

Onde você quer chegar? Guia para abrir sua própria empresa - parte 2

Se você não sabe onde quer ir, não tem nem como iniciar a jornada

publicidade

Na semana passada falei sobre os primeiros passos a tomar quando você decidir empreender. Mas tem mais alguns detalhes que eu quero te contar, e hoje nós vamos falar sobre metas.

As metas são relativamente novas na minha vida, confesso que durante um bom tempo eu tive medo delas. O que me paralisava era o medo de não alcançá-las, então eu sempre as deixava para lá.

Ah, se eu soubesse que, ao deixar o medo de lado, as metas seriam minhas amigonas!

A primeira coisa que você precisa entender sobre metas é que, se você não sabe onde quer ir, não tem nem como iniciar a jornada.

Imagine que você decidiu fazer uma viagem no fim de semana. Até você chegar ao seu destino várias etapas terão de ser completadas, comprar passagens de ônibus ou abastecer o carro, verificar a previsão do tempo para poder fazer as malas, reservar um lugar para ficar, enfim, não tem como você chegar ao destino final se não passar por todas essas fases.

A mesma coisa precisa acontecer no seu planejamento profissional. Para poder chegar a algum lugar, você precisa saber que lugar é esse.

Planejamento profissional

E como fazer isso? Planejando metas de curto, médio e longo prazo. A de longo prazo vai ser uma meta para ser alcançada em 1 ano, talvez até mais. Para chegar nela, você vai começar a delimitar ações menores, para 6 meses, 2 meses, 1 mês. Vamos a um exemplo.

Você decidiu que vai participar de um evento no ano que vem. Ele acontecerá em outra cidade, então você vai colocar no papel toda sua previsão de custos - inscrição, viagem, hospedagem, alimentação, etc. - e terá claro onde você quer chegar daqui um ano.

A partir desse cenário você sabe que vai se inscrever no primeiro lote para aproveitar o melhor preço, e em 6 meses precisa comprar as passagens, então terá que pagar uma parcela maior do cartão. E, para fazer essa compra, você precisará assumir mais um cliente em no máximo 30 dias.

Esse é um exemplo bem simples, mas dá para entender a ideia.

Transforme em hábito

Esse processo fica mais simples quando você transforma ele em um hábito, colocando no papel o que precisa ser feito até qual data, para poder visualizar todas as etapas.

E se der errado? Bem, há grandes chances de algo acontecer fora do script, a vida é assim mesmo. É por isso que você precisa quebrar sua meta em várias etapas menores, é muito mais fácil corrigir algo pequeno, ao invés de deixar as coisas se acumularem e ter uma triste surpresa no fim do caminho.

Que tal? Pronta para estabelecer sua primeira meta?

Na próxima semana vou contar um pouco mais sobre como eu faço meu planejamento mensal de atividades, que me ajuda a ter momentos de ócio para ativar a criatividade e a felicidade. Até lá! 

por Mariana Klein

Mariana Klein é professora universitária e consultora de marketing digital. Comanda a Petit Mídias Sociais e divide semanalmente aqui no Bella Mais o dia a dia do empreendedorismo.


compartilhe