capa
Mariana Klein

Trabalhe em home office e ganhe flexibilidade de horários. Será?

Mariana Klein atesta: seu tempo é o bem mais valioso que você tem

publicidade

Há alguns dias minha amiga Alice publicou uma foto em que se vê uma plaquinha, e nela diz assim: “Fechado. Horário: de quarta a sábado, das 16h às 20h, com flexibilidade… às vezes não abriremos, às vezes abriremos em outros dias e horários também”.

Alice explicou que se trata de uma brinquedoteca ali no Petrópolis (em Porto Alegre) e fiquei pensando em que legal seria explicar meus horários de trabalho assim.

Curti a foto, deixei um comentário e segui adiante. Algumas horas depois comecei a pensar na flexibilidade de horários que é vendida como uma das partes principais do home office. Será que ela realmente existe?

 Foto: Alice Ribeiro

Confesso que eu queria poder deixar claro que meu horário é meu e que de vez em quando prefiro não abrir a empresa, e que tem dias em que ela abrirá mais tarde ou funcionará em horários distintos. O fato é que a nossa flexibilidade acaba tendo um limite conforme os clientes que atendemos.

Sim, porque se seus clientes abrem suas empresas de segunda à sexta, das 9h às 18h, você pode até fazer o seu trabalho em horários diferentes, mas terá que ter alguma disponibilidade para atendê-los nessa faixa de horário comercial. Ou seja, a flexibilidade acaba sendo relativa.

E como lidar com a questão dos horários?

Antes de mais nada, preciso dizer que, quase uma década depois de começar a empreender, eu faço meus horários, sim. Durante a semana tenho diversos momentos em que eu faço atividades para mim. Terapia, atividade física, pilates, supermercado, um café com torta no meio da tarde. E o melhor é que não preciso prestar contas disso para ninguém.

Oficialmente eu estou à disposição das 10h às 18h de segunda a sexta. Mas, se eventualmente um cliente me telefonar ou enviar e-mail em um momento em que não estou disponível, o que acontece é a mesma coisa que aconteceria se eu não estivesse disponível por causa de uma reunião. Participo de corpo inteiro das minhas atividades e retorno o contato quando puder. Sem explicar, sem pedir desculpas.

Eu sei que eu já disse isso por aqui, mas vale sempre repetir: seu tempo é o bem mais valioso que você tem. Ele é seu e deve ser usado como você preferir. Organize seu trabalho, antecipe necessidades, e você vai ver como dá para ter tempo para si mesma e ter tempo para o trabalho.

Você já organiza seus horários? Como faz? Prefere trabalhar mais pela manhã ou à noite? Conta pra mim, quero saber!

por Mariana Klein

Mariana Klein é professora universitária e consultora de marketing digital. Comanda a Petit Mídias Sociais e divide semanalmente aqui no Bella Mais o dia a dia do empreendedorismo.


compartilhe