capa
Mariana Klein

Você conhece as metas SMART?

Mariana Klein te ensina a definir corretamente seus pontos de chegada


publicidade

Uma das coisas que aprendi nos últimos anos (e que sempre repito) é: não tem como você sair do lugar se você não sabe onde quer chegar.

Se você sair da sua casa agora sem ter uma ideia de onde quer ir, você vai ficar caminhando sem chegar a lugar nenhum. E, quando pensamos nisso em um contexto profissional, ficar correndo atrás do próprio rabo não vai fazer você ganhar dinheiro e conquistar o que quer, não é?

É aí que entram as metas.

Uma meta é um ponto onde se quer chegar. No exemplo de calçar os tênis e descer para a portaria do prédio, seria decidir se ao fim da caminhada você vai voltar para casa trazendo uma garrafa de vinho e, ainda, se durante o caminho você vai fazer uma parada para comprar uma dúzia de ovos na vendinha da esquina. 

No dia a dia acabamos fazendo isso automaticamente e nos movemos apenas quando temos onde ir. Por alguma razão, quando se trata de negócios é comum nos movermos sem saber onde vamos chegar. E aí, nunca chegamos. E aí, vamos perdendo energia em coisas que não importam.

Metas ajudam você a estabelecer pontos de chegada e a desperdiçar menos energia.

Quando você for desenhar suas metas, comece pensando em um plano em longo prazo, como uma viagem, um carro, um apartamento, móveis novos, um computador novo, enfim. Onde você quer chegar em um ano? E em dois anos? E em cinco?

Sim, eu sei que pode parecer assustador.

Pensar nas coisas assim, distantes, pode dar uma certa ansiedade, especialmente se é a primeira vez que você está se planejando. Por isso é que o próximo passo é dividir essa grande meta em outras pequenas, mais curtas. Para fazer aquela viagem daqui 2 anos, quanto você precisa guardar de dinheiro por mês? Quando você precisará fazer o visto e quanto vai custar? Você precisará de roupas especiais? Quanto você vai investir nelas? Quando você pode fazer essa compra?

De trás para a frente acaba ficando mais simples criar pontos de checagem, essas metas menores, que acabam tirando a ansiedade do processo. Mas, para isso acontecer com sucesso, tem um detalhe importante.

Suas metas precisam ser SMART.

SMART corresponde às letras iniciais de specific; measurable; attainable; relevant; time-based. Traduzido do inglês, as metas precisam ser específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais.

Pensar na meta de viajar para Nova York é diferente de pensar na meta de viajar para Nova York por uma semana em setembro de 2022 para ver a estreia de um musical na Broadway. A diferença de uma para a outra é que a segunda é específica, é mensurável, é alcançável, é relevante e tem um prazo para acontecer.

Você vai notar que quando começar a colocar no papel suas metas seguindo uma estrutura SMART você terá menos ansiedade e acabará com metas a serem cumpridas a cada mês, 3 meses, 6 meses, 1 ano. E, conforme for batendo cada uma delas, você vai ter energia de sobra para buscar as próximas.

Minha última dica para esta semana é: alcançou uma meta? Comemore! Não alcançou uma meta? Reflita, porque pode ser que ela não fosse tão alcançável como você imaginava. Sempre é o momento certo para recalcular a rota. O importante é chegar onde se quer.

por Mariana Klein

Mariana Klein é professora universitária e consultora de marketing digital. Comanda a Petit Mídias Sociais e divide semanalmente aqui no Bella Mais o dia a dia do empreendedorismo.


compartilhe