capa
Miréia Borges

Os Baby Boomers viraram Old Boomers

Chegar aos 60 não é o fim, é o início de uma nova fase da vida

publicidade

Pessoas nascidas depois da Segunda Guerra Mundial (1945 – 1964) são denominadas Baby Boomers (nome em referência à explosão de bebês que os Estados Unidos tiveram e o mundo também). Fomos jovens nos anos 60 e 70 e acompanhamos as transformações importantes do mundo: na política, na economia e na cultura.

Os Boomers sempre buscaram a estabilidade profissional (começando e terminando a carreira na mesma empresa), sempre gostaram de estabilidade e foram e são super irrequietos. No período dos anos 60 e 70, vivemos a revolução das mulheres (que está acontecendo até hoje) com o surgimento da pílula anticoncepcional, a moda se transformando, a política ficando um caos com a ditadura militar, a música saindo da Bossa Nova e dando os primeiros passos para a MPB (lembram dos festivais de músicas?).

A juventude da época lutava por seus direitos, pois os exemplos estavam dentro de casa. Os pais dessa geração saíram da guerra ou passaram apertos por causa dos conflitos. Surgiu o movimento hippie, época do paz e amor. Houve muitos protestos dos jovens contra a guerra do Vietnã.

Nossa geração tinha como objetivos casar, ter filhos, comprar a casa própria, ter um emprego estável e viver a vida sem dificuldades. Não pensando em luxo, mas querendo coisas boas. Gostamos de qualidade e não só de quantidade. Os Baby Boomers geralmente não se deixam influenciar por terceiros. Seguimos a maneira que achamos mais fiel e não temos medo de apostar. Tanto é verdade que essa Boomer que vos escreve, virou blogueira aos 50 anos mesmo com várias caras torcidas e preconceitos. Hoje estou com 62 e sigo firme.

Nossa geração é hoje chamada agora de Old Boomer. O nome mudou, mas ainda é uma geração inquieta, leal e sincera. Os 60+ (os Old Boomers) querem viver, participar de tudo, pois não se sentem velhos, apesar do corpo físico dar alguns sinais disso.

A tecnologia para nós é diferente. Aprendemos a usar, mas gostamos que nos traga praticidade. Não sentimos isso, por exemplo, ao ligar para uma empresa para marcar algum serviço ou resolver alguma pendência, e começa o atendimento mecânico: disque 1 para isso, disque 3 par aquilo... e assim vai. Burocracia que os 60+ não toleram, pois é muito mais fácil e rápido resolver com um atendimento do que ficar enrolando.

Os Old Bommers tem pressa e ficam indignados com a sociedade que, ainda, não conseguiu se moldar para recebê-los. Somos uma  geração super inteligente que sabe o que quer, temos condições para adquirir e lutar por algo, um objetivo, como no início por novos acontecimentos. Em resumo:

“Comemos a fruta da juventude questionadora e hoje ainda sentimos o gosto dela”.

Até a próxima coluna!

por Mireia Borges

Mireia Borges é influenciadora digital há mais de 10 anos com foco em mulheres maduras. Apaixonada por vinhos, pela família e sempre de bom humor, escreve para o Bella+ quinzenalmente. Instagram: @mireiabrg


compartilhe