capa
Miréia Borges

Os direitos de cada um em sua caminhada

Miréia Borges trata daqueles pequenos direitos não previstos em lei, mas que deixam a vida mais leve

publicidade

Cada pessoa define os seus próprios direitos. Eles podem ser bons ou ruins, podemos seguí-los ou não. Ao chegarmos a fase “ageless” de nossa caminhada, percebemos que relaxamos em alguns e que vencemos em outros. Hoje vou citar aqui alguns direitos que temos. Ao longo da caminhada da vida, fizemos uso de alguns ou simplesmente deixamos passar e agora queremos resgatá-los:

- O direito de ser tratado com dignidade e respeito;

- Experimentar e de expressar sentimentos;

- Ter e expressar opiniões e crenças;

- Decidir o que fazer com o próprio tempo, corpo e propriedade;

- Mudar de opinião;

- Decidir sem sofrer pressões;

- Cometer erros e de ser responsável por eles;

- Ser independente;

- Pedir informações;

- Ser ouvido e levado a sério;

- Ter sucesso e fracassar;

- Ficar sozinho;

- Estar feliz;

- Não ser lógico;

- De dizer: “Não sei”;

- Fazer qualquer coisa que não viole os direitos dos demais;

- Não ser assertivo (errar).

 

Você se viu em algum deles? Percebeu o que fez e o que não fez? Está lamentando? Não precisa. Temos ainda muito tempo ainda para consertar o que erramos e acertar mais ainda. Que é difícil é, mas não custa tentar, não é mesmo?

por Mireia Borges

Mireia Borges é influenciadora digital há mais de 10 anos com foco em mulheres maduras. Apaixonada por vinhos, pela família e sempre de bom humor, escreve para o Bella+ quinzenalmente. Instagram: @mireiabrg


compartilhe