capa
Patrícia Souza

Desconstruir para se reconstruir é mais que uma tendência

É hora de desconstruir padrões, conceitos e ideias que já não cabem mais no mundo em que vivemos

publicidade

Há muito tempo falamos sobre sustentabilidade e upcycling na moda, sobre a necessidade de reaproveitar e gerar menos resíduos. Mas foi a crise provocada por essa pandemia que impulsionou mudanças significativas no mercado, provocando uma evolução nas crenças e nas atitudes dos consumidores.

Isso fez com que muitas empresas olhassem para dentro de seus negócios, buscando soluções para enfrentá-la. Rever a sobra de matérias-primas ou a falta de novos insumos, é uma das ações necessárias, tendo o reaproveitamento como suporte criativo.

Nike| The Telegraph | Burberry | Re-Roupa | Nike

Mas não se trata apenas de usar materiais reciclados e, sim, de criar algo novo, se reinventar e assim criar uma identidade. Este é um momento de desconstruir a ideia de consumo desmesurado, de velocidade desenfreada de mudanças e de descarte sem consciência. É hora de desconstruir padrões, conceitos e ideias que já não cabem no mundo em que vivemos.

A única regra é reaproveitar

A criatividade explorada no reaproveitamento faz com que as peças ganhem alma, tendo tempo de vida maior. Vamos ver alguns exemplos:

A Dolce & Gabbana, já traz esta proposta há muitos anos em suas coleções, incorporando sobras de matérias-primas em suas criações. No desfile de verão 2021/22, a coleção foi totalmente criada a partir do reaproveitamento de tecidos, tendo como referência sua coleção de 1993, na qual o patchwork era destaque.

Dolce & Gabbana – Verão 2021/22 | Dolce & Gabbana 1993

A combinação de diferentes estampas tem se tornado recorrente, assim como o mix de texturas, tanto através de tecidos quanto de malhas.

Kenneth Izi | Cristino Burani | Missoni | Marques’ Almeida

Para valorizar ainda mais a proposta de upcycling na malharia, as marcas apostaram no contraste de cores, pontos e painéis. Os pespontos são utilizados para valorizar uma estética artesanal, um detalhe simples e irregular que enriquece as peças. 

Marni | Cristiano Burani

Repare que não é necessário criar uma estética de colcha de retalhos para se reaproveitar materiais. É possível trabalhar com um visual moderno. A proposta de sobreposição e camadas se torna muito forte, muitas vezes trazendo a ideia de que diferentes peças foram utilizadas para criar uma nova. Veja como este conceito foi utilizado para renovação do trend coat.

Monse

Descontruir para se reconstruir foi um dos temas inspiracionais apresentados pela Fashion Ideas para o Inverno 2021. Mas é importante perceber que esta não é uma moda passageira, a importância do reaproveitamento permanece entre as tendências do verão 2021/22 e esteve presente nos desfiles do inverno2022.

A sustentabilidade é a palavra de ordem para o novo design, e a desconstrução é um exercício criativo importante, além de um recurso relevante para o futuro da moda!

Um abraço e até a próxima!

 

por Patricia Souza

Patricia Souza é diretora de Pesquisa e Planejamento da @fashionideas_trends. No Bella Mais traz todas as novidades e tendências para as próximas temporadas quando o assunto é mundo fashion.


compartilhe