capa
Patrícia Souza

Principais destaques da Semana de Moda de Paris - Verão 2021/22

A colunista Patrícia Souza traz suas impressões sobre os desfiles virtuais e presenciais

publicidade

A semana de moda de Paris encerrou o circuito das quatro capitais que apresentaram suas coleções para a verão 2021/22 no mês de setembro. A maioria das marcas optou por experiências apenas digitais, embora, 19 apresentações em Paris tenham sido físicas.

Uma das principais conclusões que podemos tirar é que o senso de adaptação das marcas para este novo contexto, a beleza e a criatividade sempre serão o fio condutor da moda, até mesmo em momentos desafiadores como este. Vamos conferir os melhores momentos:

 

Dior

Um dos desfiles mais esperados da temporada, a coleção Dior, sob a direção de Maria Grazia Chiuri, foi apresentada no Jardim das Tulherias, em um cenário belíssimo que remetia a uma catedral gótica com vitrais gigantes e coloridos, desenvolvido pela artista Lucia Marcucci. Na passarela, a simplicidade tomou conta da coleção na construção de uma estética mais confortável e prática para este novo momento. Túnicas, camisas, calças amplas, maxi vestidos e saias com modelagens fluídas e delicadas deram o tom da coleção. As transparências, rendas, bordados e estampas vintage foram destaque.

 

Chanel

Já o espetáculo da Chanel por Virginie Viard, aconteceu no Grand Palais, marcando também a última apresentação no palácio antes da restauração. Uma coleção jovem, alegre e vibrante, em homenagem as grandes estrelas de cinema que foram vestidas por Gabrielle Chanel e Karl Lagerfeld. Em destaque as jaquetas e coletes em tweed, vestidos, tops, bermudas e as calças jeans coloridas com cintura alta.

 

Louis Vuitton

Com a direção criativa de Nicolas Ghesquière, o desfile Louis Vuitton verão 2021/22 foi apresentado sob o teto de vidro no último andar da La Samaritaine, loja de departamentos de propriedade da LVMH que estava em reforma havia mais de 15 anos. Com uma perfeita integração entre o virtual e o físico com câmeras 360 graus espalhadas pelo espaço, a grife proporcionou uma excelente experiência tanto para quem esteve presente, quanto para os expectadores do mundo todo que assistiram à transmissão online ao vivo. Na coleção, além da silhueta dos anos 1980, Nicolas trouxe também a proposta de um guarda-roupas mais livre e fluído em relação à questão de gênero. Destaque para as t-shirts dresses, calças e casacos oversized.

 

Givenchy – Miu Miu

Na Givenchy esta foi a primeira coleção de Matthew Williams, novo diretor criativo da marca, que se inspirou em muitos arquivos da grife, mescland-os com as características mais urbanas de seu trabalho. Já na Miu Miu uma coleção jovem, alegre com cores vivas mesclando o sportswear com um certo toque de glamour, em modelos de vestidos, jaquetas e blazeres esportivos em composições com tops e saias. O desfile foi marcado também pela estreia de Lila Moss, a filha de Kate Moss nas passarelas.

Para finalizar, não poderia deixar de falar sobre a perda que tivemos para o mundo da moda durante a Semana de Moda de Paris de Kenzo Takada, o designer e fundador da Kenzo, que será sempre lembrado e uma eterna inspiração para todos os designers e amantes da moda.

Um abraço e até a próxima!

por Patricia Souza

Patricia Souza é diretora de Pesquisa e Planejamento da @fashionideas_trends. No Bella Mais traz todas as novidades e tendências para as próximas temporadas quando o assunto é mundo fashion.


compartilhe