capa
Tamy Yasue

Destino certeiro para quem sonha em fazer um safári, a África do Sul agrada a todos os gostos

África do Sul: safári, vinhos e uma cultura efervescente

Tamy Yasue traz o mergulho com focas, as paisagens estonteantes e a cultura vibrante do país


publicidade

Vinícolas, mergulho com focas, paisagens estonteantes, uma cultura vibrante, lições e reflexões sobre como nos relacionamos entre humanos e com o meio-ambiente, eis um pouco do que a África do Sul tem a nos oferecer. 

Participar de um safári na África faz parte do imaginário de muitos e o que pode parecer um sonho distante se torna mais real com as fequentes promoções de passagens aéreas para o destino que já recebeu uma copa do mundo de futebol e é conhecido por personalidades como Nelson Mandela e Desmond Tutu em sua luta pela igualdade e o fim do regime apartheid.

Este é o primeiro de 3 artigos para o Bella Mais sobre a África do Sul. Na próxima semana teremos o próximo.

Por onde começar?

Existem 2 companhias com voos diretos Brasil - África do Sul e o trecho Guarulhos - Joanesburgo leva aproximadamente 9h.  Antes de viajar é preciso se vacinar contra febre amarela e obter o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia - CIVP pelo menos 10 dias antes da viagem, pois, sem ele, você provavelmente não conseguirá embarcar. Você poderá ler mais sobre o certificado em meu blog, clique aqui

Antes de viajar para a África do Sul você precisa se vacinar contra febre amarela

O passaporte deve ter pelo menos 2 páginas em branco e estar válido por 6 meses antes da chegada ao país e 30 dias após a saída. Não são necessários vistos.

A moeda sul-africana é o Rand (1 rand = R$ 0,29 aproximadamente / cotação em 06/12/2019) e é possível trocar dólares ou euros com facilidade.

Principais destinos

Joanesburgo

A cidade que recebe os voos vindos do Brasil é um prato cheio para conhecer a verdadeira África do Sul, com uma cultura vibrante e histórias que ajuda a entender um pouco sobre o regime apartheid e a desigualdade que fica ainda mais evidente para quem visita a Cidade do Cabo. A cidade que inspirou a luta de Mahatma Gandhi e Nelson Mandela guarda preciosidades como o distrito hipster Maboneng e os passeios por Soweto, onde é possível visitar a casa de Mandela, agora convertido em museu.

Maboneng, distrito criativo em Joanesburgo é um destino imperdível aos domingos

Parque Nacional Kruger 

O Kruger é o destino certo para quem quer fazer safári. Com 350km de norte a sul e uma área de quase 20 mil km2, o parque abriga leões, elefantes, hipopótamos, zebras, girafas e uma infinidade de pequenos animais que convivem em um cenário digno de O Rei Leão. Com regras claras e uma série de medidas de proteção à fauna, o Kruger merece alguns dias do roteiro pela África do Sul e um post especial sobre ele, que sairá na próxima semana!

Cidade do Cabo

A primeira impressão que se tem ao desembarcar na Cidade do Cabo é que estamos em alguma cidade da europa. Com arquitetura de influência vitoriana, os grandes casarões se misturam a uma natureza de tirar o folêgo, com a imponente Table Montain (que, dizem, era a continuação de nossos cânions de Aparados da Serra na época que que havia apenas um continente há 200 milhões de anos) e as águas geladas, repletas de pinguins e focas.

A imponente Table Montain tem vista privilegiada da Cidade do Cabo e a subida pode ser feita por trilhas ou pelo teleférico

Além de uma gastronomia riquíssima, a Cidade do Cabo é um destino especial para quem gosta de vinhos. A 20 minutos do centro da cidade é possível visitar vinícolas em passeios individuais ou pela linha da Rota do Vinho, degustando o  exclusivo Pinotage, resultado de uma combinacão de uvas nativas.

Um passeio imperdível na Cidade do Cabo é o Cabo da Boa Esperança, ponto de ligação entre o oceano Atlântico e o Índico, antes chamado de cabo das Tormentas. Para aqueles com mais dias disponíveis, é possível acampar ou alugar cabanas no parque nacional que tem uma paisagem especial e um pouco melancólica.

Jeffreys Bay

Quem gosta de surf já escutou falar de Jeffreys Bay, praia no Oceano Índico que é cenário de campeonatos mundiais e ficou famosa pelos ataques de tubarão. Quem incluir Jeffreys Bay no roteiro, poderá reservar alguns rands para compras nos outlets de surf e para um safári no Kragga Kamma Game Reserve, há 1 hora de viagem.

Lembrando que a África do Sul devolve os impostos de produtos adquiridos no país, então guarde as notas e chegue cedo ao aeroporto para fazer o VAT Refund.

 
por Tamy Yasue

Tamy Yasue é designer, yogui, mergulhadora e apaixonada por esportes. Adora estar em movimento, conhecer novas culturas, pessoas e olhar o mundo de um ângulo diferente, por isso isso viaja sempre que pode e nos intervalos pesquisa sobre novos destinos.


compartilhe