capa
Tamy Yasue

Voos longos com conforto? Sim, é possível!

Tamy Yasue traz dicas para quem está indo conhecer lugares distantes

publicidade

Conhecer lugares distantes e viver novas aventuras muitas vezes são sinônimos de voos longos e cheios de conexões. Para que isso não te impeça de viajar, preparei algumas dicas para que o corpo sofra menos com os efeitos do jet leg e outros desconfortos enfrentados por quem passa muitas horas voando.

O piloto deu o sinal: “portas em automático”. É hora de apertar o cinto e partir rumo ao destino escolhido. Mas o que era um sonho pode rapidamente se transformar em pesadelo com o desconforto no corpo, a ansiedade e a dificuldade em se adaptar ao fuso horário local, tornando o sono irregular. Algumas medidas simples antes do embarque e após a chegada podem auxiliar a ter um voo mais tranquilo.

Diminuindo a ansiedade

Se você tem medo de voar, canais no Youtube como o Aviões e Músicas podem ser úteis. Lá, Lito e Mano desmentem notícias sensacionalistas e explicam como funciona um avião, além de trazer curiosidades sobre aeroportos e história da aviação. Saber o que é aquele barulho esquisito, a fumaça que está saindo do motor ou entender o que é uma turbulência pode ajudar a diminuir o medo de avião. Para os casos mais difíceis, buscar um profissional ajudará a vencer esta barreira.

Outro tipo comum de ansiedade é a incerteza sobre o destino, se tudo ocorrerá bem, se os documentos estão no lugar certo. O planejamento é a melhor forma de superar esta situação. Leve na bagagem de mão apenas os itens permitidos e organize seus objetos, separando por categorias. Carregue passaporte, celular e dinheiro em bolsos com zíper, dolleiras ou pochetes e jamais se separe da sua bagagem. Se for despachar suas malas, lembre-se de utilizar adesivos, fitas ou tags para facilitar a identificação na esteira. Incluir um tag com nome, telefone e endereço dentro da bagagem ajudará a companhia a devolver sua mala, caso ela seja extraviada. 

Se você tem experiência em organizar suas próprias viagens, lembre-se de levar cópias impressas das reservas no idioma local. Salve mapas offline e mantenha uma cópia de seus documentos no e-mail ou na nuvem. Se não se sente seguro para planejar sozinha, procure uma agência de viagens para ter a certeza de que tudo sairá bem.

Voando com conforto

Além das dores nas pernas e na coluna causadas pelo grande número de horas na mesma posição, um dos principais desconfortos na hora de voar são os gases. Isso ocorre porque o gás se expande em grandes altitudes e pode trazer desconforto e dor. Para evitar esta situação, fique de olho na comida e na bebida ingerida antes e durante o voo. Bebidas com gás, açúcar e álcool, bem como alimentos com leite ou muito açúcar, podem causar gases. 

Além disso, procure se levantar com alguma frequência para alongar o corpo e beba muita água para evitar a desidratação. Se você utiliza algum medicamento, inclua-lo em sua bagagem de mão e não se esqueça da receita médica em português e em inglês para agulhas e outros perfurantes. 

Para se aquecer sem agredir o meio-ambiente, tenha com você meias quentinhas, uma blusa térmica (eu costumo usar uma segunda-pele para baixas temperaturas/neve) e um travesseiro, assim evitará os objetos descartáveis oferecidos no avião. Ah, e não se esqueça dos fones de ouvido!

Adaptando-se ao fuso horário

Uma boa forma de evitar o jet leg é começar a adaptação ao novo horário antes de viajar. Você pode adicionar o destino em seu celular e, um ou dois dias antes da viagem, começar a comer e dormir nos horários do novo destino. Muitas pessoas utilizam esta técnica com sucesso.

Meu truque favorito é usar a luz do sol. Durante o voo, fico acordada enquanto há luz e durmo durante a noite. Ao chegar ao destino, procuro me alimentar nos horários locais e só dormir quando a noite chega, resistindo à tentação de tirar uma soneca. 

Espero que sua próxima viagem seja excelente e você chegue renovada ao destino! Eu estou passando uma temporada na África do Sul e mostro um pouco desta aventura em meu Instagram @tamyoficial e no blog tamy.com.br, embarque comigo!

por Tamy Yasue

Tamy Yasue é designer, yogui, mergulhadora e apaixonada por esportes. Adora estar em movimento, conhecer novas culturas, pessoas e olhar o mundo de um ângulo diferente, por isso isso viaja sempre que pode e nos intervalos pesquisa sobre novos destinos.


compartilhe