capa

Após vencer coronavírus, príncipe Charles quer agir contra a doença

Herdeiro do trono britânico teve a forma leve da doença, em março


publicidade

O príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, diz que se sente "sortudo" por ter sofrido levemente o coronavírus e afirma que a doença reforçou sua determinação de agir para encontrar uma solução que coloque a natureza "no centro de tudo".

"Tive sorte e me livrei dele com sintomas bastante leves", disse o príncipe de Gales, de 71 anos, em entrevista por videoconferência ao canal Sky News nesta quinta-feira (4). "Mas eu tive e posso entender o que os outros suportaram", acrescentou.

O filho mais velho da rainha Elizabeth II disse estar "particularmente sensibilizado por aqueles que perderam entes queridos e não puderam estar ao seu lado neste momento".

Charles deu positivo para a COVID-19 em março, mas sofreu apenas sintomas moderados. Ele se recuperou, após um isolamento de sete dias, de acordo com as diretrizes oficiais, e não precisou ser internado. No total, o Reino Unido registrou quase 40.000 mortes confirmadas pela doença.

"Para evitar que isso aconteça com mais pessoas, estou realmente determinado a encontrar uma solução", disse o príncipe.

Para ele, "as pessoas começaram a perceber que temos que voltar a colocar a natureza no centro de tudo o que fazemos e colocá-la no centro da nossa economia".

"Quanto mais enfraquecemos o mundo natural, mais destruímos a biodiversidade, mais nos expomos a esse tipo de perigo", acrescentou este ferrenho ecologista de longa data.

AFP


compartilhe