capa

Disney adia estreias de Mulan, Guerra nas Estrelas e Avatar

Atraso no cronograma das gravações está entre os motivos para adiamento


publicidade

A Disney adiou a estreia de filmes com altos orçamentos, como "Mulan", "Guerra nas Estrelas" e "Avatar", devido à pandemia da COVID-19, anunciou nesta quinta-feira (23) a gigante americana do entretenimento. A companhia já havia adiado duas vezes a estreia da versão com atores reais da animação "Mulan". Desta vez, não deu data para quando o filme chegará aos cinemas.

Após o adiamento de "Tenet", uma obra de ficção científica do diretor Christopher Nolan bastante aguardada por cinéfilos, "Mulan" é o segundo 'blockbuster' a ser retirado do calendário de lançamentos deste verão. "Nos últimos meses, ficou claro que nada pode ser dado como definitivo em relação à maneira como lançamos filmes", comentou um porta-voz do estúdio Disney à imprensa americana.

A Disney também anunciou o adiamento em um ano dos lançamentos dos futuros episódios de "Avatar" (para dezembro de 2022) e "Guerra nas Estrelas" (para dezembro de 2023). Os episódios seguintes das sagas serão lançados a cada dois anos: "Avatar" em 2024, 2026 e 2028; "Guerra nas Estrelas" em 2025 e 2027.

Em mensagem publicada no Twitter, o diretor, roteirista e produtor de "Avatar", James Cameron, explicou que o adiamento devia-se aos atrasos no cronograma de produção do filme. Embora as filmagens tenham começado na Nova Zelândia para a tomada de imagens reais, o trabalho de efeitos especiais, previsto para ser feito em Los Angeles, ainda não pôde começar por causa da pandemia.

No início de abril, a Disney já havia decidido adiar a estreia de uma dezena de filmes do universo de super-heróis da Marvel e outras grandes produções como "Viúva Negra", protagonizada pela atriz Scarlett Johansson.

AFP


compartilhe