capa

Atriz Olivia Colman assume o papel da Rainha Elizabeth II na série

Terceira temporada da premiada 'The Crown' estreia em novembro na Netflix

Mudança de elenco é a principal novidade da série, que retrata as mudanças no reinado durante o período de 1964 e 1977

publicidade

O tempo passou e, por isso, a terceira temporada da série 'The Crown', da Netflix, que estreia no próximo dia 17 de novembro, está repaginada. O elenco principal foi todo substituído e, no lugar de Claire Foy, que interpretou a rainha Elizabeth II nas duas primeiras edições, assume Olivia Colman, vencedora do Oscar de Melhor Atriz deste ano (por 'A Favorita'). Como Philip, o duque de Edimburgo e marido da monarca, entra em cena Tobias Menzies, conhecido por aqui como Frank Randall, de 'Outlander'. Antes, o papel estava a cargo de Matt Smith

Também estão na equipe da nova temporada Helena Bonham Carter, que interpreta a princesa Margaret; e Ben Daniels, como seu marido fotógrafo Antony Armstrong-Jones Para a quarta leva de episódios, cujas gravações estão a todo vapor, os atores que vão interpretar Margaret Thatcher, a princesa Diana e o príncipe Charles também já foram definidos. São, respectivamente, Gillian Anderson, Emma Corrin e Josh O'Connor.

O período de tempo da edição que estreia em novembro compreende de 1964 a 1977. "Os bastidores do casamento entre a rainha e Philip não serão tão abordados. A ação ficará mais em cima do que acontece fora desse ambiente, mais sobre os fatos externos ao palácio", explicaram Olivia e Menzies, em entrevista ao site da 'Entertainment Weekly'. 

Nos dez novos episódios, Elizabeth II e sua família lutam para se adaptar a uma Grã-Bretanha que se moderniza rapidamente. Mais liberal, porém mais turbulenta. Na política externa, a monarca tem que lidar com a Guerra Fria e os avanços da era espacial, em meio a festas frequentadas pelos jet setters do mundo – cenários propícios para os escândalos da irmã da rainha.

"Quando você se envolve com um drama baseado em pessoas e em eventos reais, precisa se perguntar constantemente se está respeitando a verdade e a precisão desses fatos", disse Peter Morgan, o criador de 'The Crown', ao site americano 'The Hollywood Reporter'. "Todo mundo sabe as notícias sobre a família real. Não há quase mistério algum sobre a vida deles. Mas tenho que juntar os pontos. É aí que entra a imaginação."

Olivia Colman conta que treinou muito para falar como a rainha, que ela encontrou uma vez na vida, em um festival britânico de cinema independente. "Não podia simplesmente me sentar como eu me sento, tinha que ser como ela e parecer com a rainha das fotos. Até tentaram me ensinar a andar como ela, mas fui péssima nesse quesito", confessou a atriz, que disse à edição britânica da revista 'Harper's Bazaar' ser fã da performance de Claire Foy.
Agência Estado
 


compartilhe