capa

Pato e Bacalhau resgatam gastronomia tradicional do Orquestra de Panelas

Menu especial contou com uma tradicional receita de sobremesa da colunista do Bella Mais, Sabrina Rolim

publicidade

Comida afetiva é mais do que memória. É prazer, é história, é sensação. O Restaurante Orquestra de Panelas abriu suas portas para uma noite de celebração a esses sentimentos trazendo pratos que marcaram história. A noite foi comandada pela editora do Bella Mais Fabiane Madeira, que destacou: “a comida tem o poder de nos transportar para lugares de conforto emocional, de aconchego”.

A colunista de gastronomia do Bella Mais Sabrina Rolim, que é entusiasta da cozinha afetiva, falou sobre sua relação com as lembranças. “As memórias que construímos ao longo da vida podem vir de uma viagem, de um café. Esses sabores e aromas, te remetem a bons momentos”, destacou. Sabrina traz quinzenalmente histórias e receitas para sua coluna.

O cardápio assinado pelo chefe Artur Ennes começou com uma releitura do tradicional Bacalhau à Brás. Feito com batatas confitadas, lascas de bacalhau (a versão tradicional vem com bacalhau moído) e gema de ovo curada por quatro dias, a iguaria agradou mesmo com tantas novidades. O segundo prato, um magret de pato, veio acompanhado da delicadeza do purê de maçã com vinho branco.

“São dois clássicos e estão entre os pratos mais pedidos pelos clientes antigos da Orquestra de Panelas. Eles estão fora do cardápio hoje, então, essa é uma noite especial, de relembrar”, disse o chef.

A sobremesa foi a grande surpresa da noite. A tradicional receita de palha italiana da família de Sabrina foi repaginada e veio acompanhada de caramelo salgado e crumble. “Essa receita é especial para a nossa família e o que eles fizeram com os acompanhamentos a deixaram ainda mais especial. Não vamos esquecer”, revelou Sabrina.

Confira um pouco mais do evento:

A noite foi um resgate de sabores do Orquestra, mas serviu também para mostrar o novo espaço do restaurante. “Estamos renovando não só o ambiente, mas nosso cardápio e o astral. Quem vier aqui, terá um espaço para relaxar, parar com a correria do dia a dia. E comer bem, é claro”, afirmou Juliano Barcellos, um dos proprietários do restaurante. O Orquestra de Panelas aposta na gastronomia contemporânea para conquistar os porto-alegrenses.

 


compartilhe