capa

4 dicas para parar de roer as unhas

Hábito está ligado a ansiedade e é completamente desaconselhado em tempos de coronavírus

publicidade

Com os níveis de ansiedade cada vez mais altos, especialmente por conta das notícias da pandemia de COVID-19 e do isolamento social, o hábito de roer as unhas acaba ganhando força - e muitas vezes ainda retorna por conta da situação. Além de ser uma prática ruim, roer as unhas vai contra todas as orientações relativas a prevenção da doença: afinal, a última coisa que precisamos no momento é ficar com as mãos na boca elevando a quantidade de germes e bactérias para dentro do organismo.

Vale lembrar que a constante higienização das mãos e o cuidado em não levá-las ao rosto são apontadas como algumas das ações principais para evitar a contaminação por COVID-19. Mas os problemas vão além. Segundo especialistas da SBCM (Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão), ao roer a unha, a pele que fica ao lado dela – e que tem a função de proteção e suporte – é lesionada, facilitando a entrada de bactérias, que levam à infeção. Isso porque, sendo a boca um local repleto de germes, ao morder um ferimento aberto, muitas bactérias são infiltradas. Rompendo a camada que envolve o dedo, o risco de proliferação de bactérias, fungos e vírus aumentam em 80%.  Chamada de paroníquia, a infecção ao redor das unhas causa edema e vermelhidão, além de dor forte no local. Em pessoas com diabetes, os problemas podem ser ainda maiores. 

Mas como fazer para parar de roer unha - conhecido tecnicamente por onicofagia? Nós separamos 4 dicas para te ajudar:

Identifique os gatilhos

Roer unha é um hábito de fundo psicológico, portanto, o primeiro passo é identificar quais os gatilhos que fazem com que você leve a mão à boca. O segundo passo é evitar essas situações.

Busque novos hábitos

Inclua na sua rotina hábitos mais saudáveis, com mudanças na alimentação, novos exercícios físicos e até controle do sono. Tudo isso ajuda a reduzir os níveis de ansiedade.

Mantenha a manicure em dia

Faça as unhas toda a semana. Ainda que não vá em uma profissional, é possível tomar alguns cuidados em casa mesmo. Com as unhas arrumadas, aumenta a chance de você ficar chateada ao colocar os dentes nelas. Existem bases específicas para combater esse hábito, com sabor amargo. Isso pode ajudar também. Também vale brincar com as cores dos esmaltes. Afinal, a indústria disponibiliza milhares de opções.

Hidrate as mãos

Aposte em bons hidratantes para as mãos - especialmente nesse período em que estamos usando álcool em gel e outros produtos mais fortes. Existem, inclusive, produtos específicos para a área das cutículas mas, se você não tiver, um bom hidratante já ajuda a evitar aquelas pelinhas chatas.

Mesmo com essas dicas, caiu em tentação e roeu de novo? Não desanime. Retome nossas dicas e siga em frente.


compartilhe