capa

Extensão de cílios é opção para valorizar o olhar

Técnica é feita por meio de fios sintéticos que são colados um a um junto ao fio natural

publicidade

Já pensou em ter cílios maiores? Não há máscara para cílios que deixe os seus do jeito que gostaria? Ou simplesmente quer dar um up no olhar? A resposta pode ser a extensão de cílios. A prática é uma alternativa para quem quer valorizar essa região - ou mesmo dispensar a make ou os cílios postiços. 

A lash designer Rochelli Ayres explica que a extensão, ou o alongamento de cílios fio a fio, é uma técnica com o objetivo de proporcionar um maior volume e definição dos cílios. "O procedimento também ajuda a preencher falhas que prejudiquem a intensidade do olhar", diz. 

A técnica, conta Rochelli, é feita por meio de fios sintéticos que são colados um a um junto ao fio natural, dando alongamento e volume. "Todos os fios utilizados no Brasil e fora são sintéticos. Não existe fios de mink natural ou de seda. Esses nomes são apenas para classificar a maciez do fio. Todos são importados e feitos de PBT, uma fibra nobre, leve e macia", esclarece.

Já o tempo para fazer o procedimento pode variar de 2 a 3 horas, dependendo da quantidade de fios naturais da cliente ou do efeito que se quer dar. Após, a orientação é não molhar nas primeiras 24 horas, não esfregar ou puxar os cílios e nem usar demaquilante à base de óleo, assim como fazer a higienização todos os dias com shampoo neutro e água fria e pentear as extensões.

Manutenção é necessária

Mas e para manter os cílios sempre bonitos? A recomendação, de acordo com Rochelli, é fazer a manutenção a cada 2 ou 3 semanas. "Na manutenção são retirados os fios que já cresceram com o natural e colocados novos fiozinhos", explica. E não há necessidade de usar máscara de cílios. "Ela pode prejudicar na durabilidade", alerta.

A profissional também garante que a extensão de cílios feita por um profissional qualificado não prejudica o fio natural. Já falta da manutenção faz com que os fios colocados, consequentemente, caiam. 

Mas atenção: a lash designer destaca que a técnica não é recomendada para pessoas muito alérgicas, com alopecia (perda dos pelos), problemas de tireóide (por conta do enfraquecimento do fio), glaucoma, blefarite ou qualquer outro acometimento na região dos olhos. Grávidas e lactantes precisam de autorização prévia de seus médicos.


compartilhe