capa

Looks para o trabalho não precisam ser básicos

Consultora ensina que o visual corporativo pode trazer cores, tendências e refletir a personalidade

publicidade

É uma dúvida comum, que costuma surgir todos os dias de manhã quando nos arrumarmos para o trabalho: o que vestir? Seja em ambientes corporativos, ou em espaços com uma proposta mais descontraída, não é tão fácil compor as produções do dia a dia. Até porque não se pode deixar de lado o estilo pessoal, certo?

Com algumas dicas e um toque próprio, contudo, é possível estar de acordo com o que pede a profissão sem deixar os looks sem graça. A jornalista e consultora de moda corporativa feminina Roberta Marques destaca que um visual corporativo não precisa, necessariamente, ser básico. "Pelo contrário. É interessante que haja informações que o tornem look atrativo e comuniquem algo da personalidade de quem o usa. Afinal, tudo que colocamos no corpo diz algo sobre nós", ensina.

Aposta nos acessórios

E quando se fala em looks de trabalho, usar acessórios é a maneira perfeita para mudar o visual com pouco. "Brincos, pulseiras, colares, lenços, bolsas. Há um mar de opções para brincar e se aventurar. Como sempre, bom senso é a única regra", diz Roberta. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por CAMILA COELHO (@camilacoelho) em

Ela avisa, porém: não aposte em tudo ao mesmo tempo. "Opte pelo que lhe agrada mais, ou que acrescente personalidade ao look. Acredite: uma composição básica, se acrescida de um belo colar, já ganha novos ares."

Aproveite o melhor das cores

A consultora destaca que, muitas vezes, por falta de tempo, acabamos nos apostando sempre na mesma paleta de cores básicas ou neutras. Mas quem curte um visual colorid, pode apostar.  "Combinar cores é sempre uma questão recorrente nas minhas consultorias, muitas vezes, por falta de tempo pra pensar nas possibilidades. O armário até está cheio de alternativas, mas muita gente deixa pra se arrumar pro trabalho em cima da hora e acaba escolhendo as mesmas cores de sempre por medo de errar e falta de tempo para pensar", avalia. 

A solução? Não deixe para se arrumar nos 45 minutos do segundo tempo. "Reserve um momento para essa atividade diária. Você e seu emprego merecem", diz Roberta. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Maria Helena Bordon Meireles (@helenabordon) em

Outra dica da especialista em relação às cores: deixe o medo de lado e ouse! "Bom senso é a base de tudo", diz, sugerindo o círculo cromático (que traz as famílias de cores complementares e análogas) como grande ajuda para a escolha das combinações - tanto para compor blocos de cores opostas, quanto para cores próximas.

"Dependendo do ambiente de trabalho, contudo, é melhor optar por tons suaves. As cores opostas podem ficar bastante chamativas", diz. Já o looks monocromáticos, segundo Roberta, são simples e eficazes. "Trazem elegância e seriedade na dose certa."

Tendências? Pode!

A consultora ainda avisa que incorporar as tendências às produções para o trabalho também está mais do que permitido. "Basta equilíbrio, como tudo na vida. Por exemplo, se você ama neon, mas seu ambiente é muito corporativo, opte pelos detalhes. Talvez um toque na sapatilha, um brinco discreto que converse com o restante do visual", sugere.

E quais propostas estão em alta e podem ser incorporadas ao looks profissionais? "Para a próxima estação já temos algumas cores, como o verde menta, amarelo melão, azul claro, laranja, mostrada, rosa pink, tons terrosos e os nudes", informa.

E ela adianta: todos eles são superadaptáveis ao trabalho. "Sempre, claro, respeitando o estilo de cada ambiente. Ou seja, não dá pra ir de macacão justo pink para uma reunião importante. Mas uma blusa de seda nessa mesma cor, associada a uma saia lápis preta é apropriada sem abrir mão da força que esse tom transmite", sugere.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Thássia Naves (@thassianaves) em

Outras propostas que, segundo Roberta, estão em alta na temporada e são perfeitos para compor looks corporativos são cinto de corda e as peças em tye-die.

Jeans pra que te quero

Mas e o jeans? Pode ser usado? Para esses casos, a dica da profissional é optar pelas peças de corte reto ou nos modelos flare, além de com lavagem escura. "Quanto mais escura a lavagem, mais formal", avisa.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Camila Coutinho (@camilacoutinho) em

"Além de combinar com praticamente tudo, é um tecido difícil de não se adaptar aos diversos ambientes. É claro que existem profissões que não oferecem essa opção. A formalidade extrema reduz o leque de opções para tecidos mais nobres. Mas, no outro extremo, existem locais que abrem espaço até para modelos mais ousados, como pantacourt, skinny ou opções com adereços ou lavagens", elenca. Agora, se você trabalha em locais extremamente formais, na dúvida, não peque pelo exagero. Vá no tradicional.

Corporativo sim, 'boring' não!

Para finalizar, Roberta Marques dá três dicas simples de estilo para facilitar a escolha dos looks de trabalho: 

1. Confie e acredite em você

Roberta destaca a importância de confiar e acreditar na própria beleza, assim como nas características físicas e no estilo pessoal de cada uma. "As pessoas só admiram quem se admira. Isso é fato. Questão de energia", diz.

2. Conheça-se! 

A descoberta do estilo próprio passa pelo autoconhecimento. "Quando sabemos o que gostamos e o que nos representa fica bem mais fácil escolher as composições certas, aquelas que informam exatamente o tipo de profissional que somos, sem que digamos uma só palavra", comenta.

3. 'Compre menos, escolha bem e faça durar'

A especialista cita a frase da designer Vivienne Westwood para lembrar que quantidade não é sinônimo de qualidade. "Tenha o que precisa, de forma organizada, conheça as combinações possíveis. Cuide do que é seu. Afinal, dinheiro e tempo foram investidos no seu guarda-roupa. Seu acervo revela quem você é. Faz parte da sua história e merece atenção, cuidado e carinho", finaliza.


compartilhe