capa

Bonecas que fazem o bem

Duas redes varejistas do Estado doaram os tecidos para confecção das bonecas que terão renda revertida para a Avesol, de Porto Alegre

publicidade

Simpáticas, sustentáveis e recheadas de boas intenções. Assim são as Bonecas do Bem, uma série colecionável de bonecas de pano, lançadas pelo Instituto Lins Ferrão. Cada uma delas representa um sentimento: Alegria, Paz, Saúde, Paixão e Felicidade; e são confeccionadas por pessoas que vivem em situação de risco, integrantes da Associação do Voluntariado e da Solidariedade (Avesol), de Porto Alegre.

A iniciativa usa tecidos de peças doadas pelas empresas Pompéia e Gang e que normalmente seriam descartados. Segundo Fernanda Ferrão, presidente do Instituto Lins Ferrão, a renda será revertida para a campanha S’ó a solidariedade não pode parar’, criada pela Avesol na luta contra a COVID-19. “É um apoio emergencial a campanha da entidade e o valor será revertido tanto no auxílio das famílias em situação de vulnerabilidade econômica e social como também para a confecção de máscaras e jalecos que serão doados para instituições de saúde”, afirma Fernanda.

Para conhecer a coleção completa e adquirir as Bonecas do Bem, basta acessar as lojas on-line da Pompéia e da Gang - duas marcas tradicionais do varejo gaúcho. Aproveitando o lançamento das Bonecas do Bem, o Bella Mais conversou com exclusividade com a empresária Carmen Ferrão - que comanda o Grupo Lins Ferrão, dono das redes de varejo.

Qual a sua percepção em relação a situação da pandemia que estamos passando?

Momento de profunda transformação. Estamos vivendo o que jamais imaginávamos e está sendo testada a nossa capacidade de reinvenção. Fizemos em um mês o que levaríamos muito mais tempo para executar e tivemos atitudes pró-ativas muito positivas. Todos com saúde e pensando na proteção e atenção aos nossos clientes.

De que forma tem passado seus dias em quarentena? Mudou muito a sua rotina?

​Meus dias são intensos em home office: agenda lotada para dar conta de tantas mudanças. Ao final da tarde, duas vezes na semana, treino atividade física virtual e estou usando a criatividade para amenizar o afastamento social.

 

Qual o principal aprendizado até agora?

​Momento único de aprendizado, de testar a capacidade de rapidez das mudanças, de como valorizar a saúde e o equilíbrio emocional. Penso que nunca mais seremos os mesmos e vamos ter história para contar. Vivemos em um mundo global e estamos tendo a prova viva de que todas as nossas atitudes influenciam, não importa onde estivermos nesse planeta.


compartilhe