capa

Dior sai em defesa dos desfiles e mantém presença nas Semanas de Moda

Decisão mostra que a maison não seguirá os passos de Gucci e Saint Laurent


publicidade

A maison Dior saiu em defesa dos desfiles e manteve sua presença nas Semanas de Moda, distanciando-se do apelo para repensar esses eventos, nos quais Gucci e Saint Laurent já não participarão.

"É importante contar com um desfile, porque o luxo é emoção, e nada é tão emotivo como um desfile de verdade. A eletricidade deste momento criativo, os prazos, a adrenalina...", disse o presidente da Dior, Pietro Beccari, em uma incomum coletiva de imprensa on-line com a diretora artística da empresa, Maria Grazia Chiuri.

"É importante lembrar que essas Semanas não são importantes apenas para a indústria da moda, mas também para as cidades onde ocorrem", como Paris e Milão, defendeu a estilista italiana.

Desse modo, Dior enfatizou que não seguirá os passos de Gucci e Saint Laurent, que em meio à pandemia mostraram sua intenção de se abrir para uma era pós-COVID que dê mais espaço à criatividade e esteja menos sujeita ao frenesi desses eventos e ao fervor do consumismo.

Beccari disse que a marca participará da Semana de Moda de Alta Costura de Paris, que ocorrerá on-line entre 6 e 8 de julho. O formato exato de seu desfile será "surpresa".

Em 22 de julho, Dior organizará também um desfile "sem público" para lançar sua nova coleção "cruzeiro" na Piazza del Duomo de Lecce, na região italiana de Apulia.

A Dior está confiante de que, diante da Semana de Moda feminina de prêt-à-porter de final de setembro em Paris, a situação epidêmica permitirá celebrar um desfile "pelo menos com um pouco de público".

AFP


compartilhe