capa

Black Friday: saiba como aproveitar sem não cair em armadilhas

Vai fazer compras nesta Black Friday? Então não deixe de se planejar e tomar alguns cuidados

publicidade

A Black Friday está chegando! Oficialmente ela acontece apenas na última sexta-feira do mês de novembro, mas muitas lojas já estão antecipando as promoções. A data pode ser uma boa oportunidade para adquirir aquele produto que está na sua lista de desejos há um tempo, mas para aproveitar os descontos e não cair armadilhas, é preciso se planejar e tomar alguns cuidados. 

Antes de ir às compras, avalie quais produtos você realmente precisa adquirir. Segundo explica o economista e educador financeiro Everton Lopes, ter isso bem claro é fundamental para fazer boas compras. “O consumidor precisa avaliar, em primeiro lugar, se há uma necessidade em fazer a compra. Se realmente houver, ele pode aproveitar essa época de promoções. A Black Friday é sim uma grande oportunidade, porque existem descontos bastante convidativos”, ressaltou. 

Cuidado para não pagar a “metade do dobro”

Listar quais produtos ou serviços se quer adquirir é essencial para começar a pesquisar os preços antes mesmo da Black Friday e fugir de armadilhas e falsas promoções. “Sugiro que a pessoa guarde o panfleto ou anúncio com o produto que deseja comprar e depois, quando chegar a Black Friday, ela pode comparar o preço e saber se não está pagando a ‘metade do dobro’ ou se realmente o produto está com desconto, se não é o mesmo preço de janeiro, que apenas parece estar mais barato em novembro”, indica Everton.

Além disso, para evitar golpes e fraudes, o consumidor deve se certificar se o site em que está comprando é confiável. Segundo o economista, é importante verificar se junto ao endereço, na barra superior da página, há um cadeado. Isso significa que o site é seguro. Outro cuidado a ser tomado diz respeito à reputação da empresa que está oferecendo o produto ou serviço. Antes de efetuar uma compra, pesquise avaliações de antigos clientes em sites como o Reclame Aqui e nas redes sociais.

Já nas lojas físicas, Everton também sugere que o comprador procure lojas confiáveis e que faça uma pesquisa de preços, para comparar os valores e descontos sugeridos por cada empresa. Assim, o consumidor faz uma aquisição pagando o melhor preço possível. 

Outro alerta que vale tanto em lojas físicas quanto online, é em relação a preços muito baixos. Desconfie quando os valores estiverem bem abaixo do que está sendo praticado pelos concorrentes. 

Fique atento às compras à prazo

Também é muito comum, nessa época, que as pessoas façam compras à prazo e não se atentem aos juros que são adicionados em cada parcela. Segundo Everton, esse é um dos erros mais comuns cometidos durante a Black Friday. "Às vezes o produto está com desconto, mas ao comprar parcelado ele tem um custo a mais e isso pode fazer com que o item acabe saindo bem mais caro do que o valor anunciado na promoção.”

Ou seja, é preciso prestar atenção no valor total da compra à prazo e se a promoção continua valendo a pena com o parcelamento. Além dessa questão dos juros, o consumidor precisa verificar também se o valor da parcela caberá em seu orçamento, para evitar assim um possível endividamento. 

Por isso, se planejar para esse período é tão importante. O ideal é listar, com antecedência, quais produtos se quer comprar e, se for possível, usar esse tempo antes da Black Friday para reservar uma quantia e fazer as compras à vista. 

Neste ano, a Black Friday acontece no dia 26 e o economista deixou um recado para quem está pensando em aproveitar os descontos da data: “Compre o que precisar e quando precisar, não apenas porque está na promoção”, finaliza.


compartilhe